Entrada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros vai ser cobrada a partir de 2019 - Foca na Folga


No último dia 18, gerenciamento da unidade de conservação foi concedido à inciativa privada.

A partir do segundo semestre de 2019, a entrada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros deve começar a ser cobrada. Os ingressos, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) custarão de R$ 3 a R$ 33. O gerenciamento do local foi concedido à uma empresa privada no último dia 18 de dezembro. Atualmente, a entrada no Parque é gratuita.

+ Veja também: Chapada dos Veadeiros: o que visitar, quando ir e como chegar

O contrato de concessão, assinado pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, e as empresas Parquetur Participações e Socicam Terminais Rodoviários e Representações, tem duração de 20 anos e prevê recursos de R$ 14 milhões para investimentos de infraestrutura. O objetivo, com as melhorias, é incentivar o turismo no local.

De imediato, são previstas reformas no centro de vistantes, na administração, nas vias de acesso do parque e na bilheteria, bem como implantação do sistema para cobrança dos ingressos. A concessão é para serviços, ou seja, o parque continua sob administração do ICMBio.


Entrada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros vai ser cobrada a partir de 2019



No último dia 18, gerenciamento da unidade de conservação foi concedido à inciativa privada.

A partir do segundo semestre de 2019, a entrada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros deve começar a ser cobrada. Os ingressos, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) custarão de R$ 3 a R$ 33. O gerenciamento do local foi concedido à uma empresa privada no último dia 18 de dezembro. Atualmente, a entrada no Parque é gratuita.

+ Veja também: Chapada dos Veadeiros: o que visitar, quando ir e como chegar

O contrato de concessão, assinado pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, e as empresas Parquetur Participações e Socicam Terminais Rodoviários e Representações, tem duração de 20 anos e prevê recursos de R$ 14 milhões para investimentos de infraestrutura. O objetivo, com as melhorias, é incentivar o turismo no local.

De imediato, são previstas reformas no centro de vistantes, na administração, nas vias de acesso do parque e na bilheteria, bem como implantação do sistema para cobrança dos ingressos. A concessão é para serviços, ou seja, o parque continua sob administração do ICMBio.


0 Comentários