Lençóis Maranhanses: o que fazer, quando ir e o que visitar - Foca na Folga



Lençóis Maranhenses: roteiro, dicas do que fazer, comer, como chegar, onde e quando ir.

Nossa folga chegou e hoje nós vamos conhecer os Lençóis Maranhenses, um paraíso escondido no Nordeste do Brasil, que são um dos principais destinos turísticos do Maranhão. 

Criado em 1981, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses – com área total de 156,5 mil hectares – integra a Rota das Emoções. As dunas – comuns nessa região do país e que parecem desenhos no horizonte – são formadas pela força dos ventos, que criam uma paisagem única e alteram constantemente sua aparência. Nesse ‘deserto’ gigante é possível encontrar lagoas formadas pelas águas da chuva do primeiro semestre do ano. 

Durante o ano todo são formadas mais de quatro mil lagoas de água doce, o que torna a paisagem única e incrível.
Nosso roteiro se baseia em um passeio de três dias, para que você possa conhecer o melhor da região. Se você tiver mais tempo para conhecer mais, tem muitas outras cidades ao redor dos Lençóis que você pode visitar e se surpreender.

Para o primeiro dia, o percurso até Barreirinhas é feito por terra, em aproximadamente quatro horas. Basta seguir pela BR-135, MA-402 (passando pelas cidades de Bacabeira; Rosário – onde se pode fazer uma parada em um dos muitos estabelecimentos à beira da rodovia para degustar a juçara ou açaí como é conhecido em outras partes do país –; Axixá e Morros) e trecho da MA-225 até chegar à porta de entrada mais conhecida dos Lençóis.

+Veja também: 10 destinos paradisíacos para passar a lua de mel

No segundo dia, a dica de destino é Barreirinhas. Para entrar no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, o visitante não precisa pagar qualquer taxa de ingresso. O acesso é feito por veículos conhecidos como ‘jardineiras’, caminhonetes adaptadas para levar passageiros na carroceria. O passeio não custa mais que R$ 50 por pessoa. Após uma rápida travessia de pelo rio Preguiças, o caminho é por trilha, que passa pela paisagem de vargem, comparada por alguns turistas com a savana africana.
Com veículos mais novos, o trajeto de 12 km entre a sede de Barreirinhas até o parque é feito em 25 minutos. E essa é a vista que se tem ao chegar lá:

Apesar do sol forte sobre a cabeça, a areia das dunas é fria, o que é ótimo para caminhar descalço entre um mergulho e outro.
Para o terceiro dia, o indicado é outro passeio incrível, que consiste em pegar uma lancha através do Rio Preguiças, sendo um trajeto de quarenta e cinco quilômetros até a foz. Durante o caminho é possível ver de pertinho os animais que habitam o mangue.
A primeira parada é em Vassouras, um pequeno vilarejo para repor as energias, levar uma lembrancinha e se divertir com os macaquinhos que vivem por lá à espera de algum mimo.
Vassouras é conhecida como “Pequenos Lençóis”, pois lá é possível encontrar os Lençóis Maranhenses “em miniatura”. Você encontra por lá muito o que fazer, como passeios de quadriciclo e opções de mergulhos e caminhadas.

+ Veja também: Os 13 destinos favoritos dos brasileiros

A última parada é Atins, onde o rio se encontra com o mar. Lá a melhor opção é encher o estomago com o famoso camarão grelhado no fogão a lenha, que é preparado com um molho cujo a receita ainda é ‘secreta’ e muito deliciosa!

Para finalizar, ao pegar a estrada de volta para casa, recomendo parar novamente nos Lençóis Maranhenses para ver o pôr do sol incrível que só pode ser visto por lá! Uma verdadeira obra de arte da natureza.  

Ver o pôr do sol nos Lençóis Maranhenses é uma experiência única.

Mais informações:
Lancha R$ 80,00.
Quadriciclo: R$ 50 (meia hora)
DDD de Barreirinhas: 98.
Melhor época para visitar: Entre maio e setembro.


Lençóis Maranhanses: o que fazer, quando ir e o que visitar




Lençóis Maranhenses: roteiro, dicas do que fazer, comer, como chegar, onde e quando ir.

Nossa folga chegou e hoje nós vamos conhecer os Lençóis Maranhenses, um paraíso escondido no Nordeste do Brasil, que são um dos principais destinos turísticos do Maranhão. 

Criado em 1981, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses – com área total de 156,5 mil hectares – integra a Rota das Emoções. As dunas – comuns nessa região do país e que parecem desenhos no horizonte – são formadas pela força dos ventos, que criam uma paisagem única e alteram constantemente sua aparência. Nesse ‘deserto’ gigante é possível encontrar lagoas formadas pelas águas da chuva do primeiro semestre do ano. 

Durante o ano todo são formadas mais de quatro mil lagoas de água doce, o que torna a paisagem única e incrível.
Nosso roteiro se baseia em um passeio de três dias, para que você possa conhecer o melhor da região. Se você tiver mais tempo para conhecer mais, tem muitas outras cidades ao redor dos Lençóis que você pode visitar e se surpreender.

Para o primeiro dia, o percurso até Barreirinhas é feito por terra, em aproximadamente quatro horas. Basta seguir pela BR-135, MA-402 (passando pelas cidades de Bacabeira; Rosário – onde se pode fazer uma parada em um dos muitos estabelecimentos à beira da rodovia para degustar a juçara ou açaí como é conhecido em outras partes do país –; Axixá e Morros) e trecho da MA-225 até chegar à porta de entrada mais conhecida dos Lençóis.

+Veja também: 10 destinos paradisíacos para passar a lua de mel

No segundo dia, a dica de destino é Barreirinhas. Para entrar no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, o visitante não precisa pagar qualquer taxa de ingresso. O acesso é feito por veículos conhecidos como ‘jardineiras’, caminhonetes adaptadas para levar passageiros na carroceria. O passeio não custa mais que R$ 50 por pessoa. Após uma rápida travessia de pelo rio Preguiças, o caminho é por trilha, que passa pela paisagem de vargem, comparada por alguns turistas com a savana africana.
Com veículos mais novos, o trajeto de 12 km entre a sede de Barreirinhas até o parque é feito em 25 minutos. E essa é a vista que se tem ao chegar lá:

Apesar do sol forte sobre a cabeça, a areia das dunas é fria, o que é ótimo para caminhar descalço entre um mergulho e outro.
Para o terceiro dia, o indicado é outro passeio incrível, que consiste em pegar uma lancha através do Rio Preguiças, sendo um trajeto de quarenta e cinco quilômetros até a foz. Durante o caminho é possível ver de pertinho os animais que habitam o mangue.
A primeira parada é em Vassouras, um pequeno vilarejo para repor as energias, levar uma lembrancinha e se divertir com os macaquinhos que vivem por lá à espera de algum mimo.
Vassouras é conhecida como “Pequenos Lençóis”, pois lá é possível encontrar os Lençóis Maranhenses “em miniatura”. Você encontra por lá muito o que fazer, como passeios de quadriciclo e opções de mergulhos e caminhadas.

+ Veja também: Os 13 destinos favoritos dos brasileiros

A última parada é Atins, onde o rio se encontra com o mar. Lá a melhor opção é encher o estomago com o famoso camarão grelhado no fogão a lenha, que é preparado com um molho cujo a receita ainda é ‘secreta’ e muito deliciosa!

Para finalizar, ao pegar a estrada de volta para casa, recomendo parar novamente nos Lençóis Maranhenses para ver o pôr do sol incrível que só pode ser visto por lá! Uma verdadeira obra de arte da natureza.  

Ver o pôr do sol nos Lençóis Maranhenses é uma experiência única.

Mais informações:
Lancha R$ 80,00.
Quadriciclo: R$ 50 (meia hora)
DDD de Barreirinhas: 98.
Melhor época para visitar: Entre maio e setembro.


0 Comentários