O que visitar em Foz do Iguaçu além das cataratas - Foca na Folga


Claro que você já ouviu falar de Foz do Iguaçu, principalmente por causa das 275 quedas d’água que formam as famosas Cataratas e por toda a beleza natural que o Parque oferece. Mas uma coisa que muita gente não sabe é sobre os inúmeros pontos turísticos que tem dentro da cidade e ao redor dela.

Na folga de hoje vamos ver um roteiro de onde ir em Foz do Iguaçu, que pode ser feito em 3 ou 5 dias dependendo do seu tempo disponível. As dicas são também para o que fazer de graça e à noite na cidade, que reserva opções imperdíveis. Vamos ver os melhores passeios, hotéis, compras, restaurantes e muito mais. E claro: Argentina e Paraguai também fazer parte da lista!

Parque Nacional do Iguaçu – Brasil
São aproximadamente 185 mil hectares no lado brasileiro. Mais conhecido por ser a casa das Cataratas na bacia do Rio Iguaçu, é considerado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. espaço oferece atrações como trilhas e atividades de eco-aventura como rafting, rapel, escalada em rocha e passeios de barco em meio às quedas.


Parque Nacional do Iguazú – Argentina
É importante que o viajante visite os dois lados, tanto brasileiro quanto argentino, para não perder nenhum detalhe.
As três trilhas que se destacam são as mais buscadas, sendo uma delas com pouco mais de um quilômetro e que leva diretamente para a parte superior da Garganta do Diabo, que é a mais volumosa queda d’água de todas.
No lado argentino também é possível andar em cima das águas por passarelas e pontes que proporcionam vistas inesquecíveis!


Macuco Safari
Localizado dentro do Parque, no lado brasileiro, combina conscientização com aventura em um passeio de barco no lado de baixo das Cataratas. O passeio é seguro, porém um pouco caro, custando em média R$ 215 por pessoa (inteira).
No lado argentino também existe um passeio parecido, com um preço melhorzinho (algo em torno de 800 Pesos – aproximadamente R$160). Contudo devemos lembrar que o passeio argentino aceita somente a moeda local.

As cataratas
Claro que este é o principal ponto turístico a ser visitado, então lá vai:
Formadas pelo Rio Iguaçu, suas águas percorrem 1320 quilômetros até Foz, onde faz a fronteira com a Argentina.


Antes de se juntar ao gigante Rio Paraná, passa por um desnível de terreno que forma, assim, as 275 quedas com 65 metros de altura e com uma vazão média de 1500 m³ por segundo. A largura total chega a quase três quilômetros!


Parque das Aves
Com o intuito de preservar a vida das aves locais, o parque conta com 17 hectares de mata nativa, lar de muitas espécies raras como periquitos, araras, flamingos e tucanos. É possível se encantar também no viveiro de borboletas, beija-flores e se assustar um pouquinho no lar dos jacarés e cobras!
Uma das atrações principais é tirar foto com a arara que sobe em seu braço.
O parque também conta com exemplares de animais vindos da África, Ásia e Austrália.

Passeio de helicóptero
Como não são permitidos drones no Parque – e também para uma melhor experiencia – você pode optar por pagar um passeio de helicóptero e ver todos os detalhes deste lugar incrível lá do alto. É claro que não é nada barato, mas vale muito a pena! O voo tem duração de 10 minutos e custa R$ 200 por pessoa.


Itaipu Binacional
Essa usina hidrelétrica gigante que pertence ao Brasil e ao Paraguai oferece passeios guiados e com um ônibus de dois andares por toda a extensão da construção, desde um percurso pela barragem de 8 quilômetros de extensão e quase 200 de altura, o reservatório de 1.350 km² e pelos “bastidores” desta que é a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta.


O passeio de ônibus custa R$ 36. Existe também um passeio de barco pelo lago da usina, que custa R$ 80. Ambos duram aproximadamente duas horas.

As Três Fronteiras
Onde se encontram os territórios de Brasil, Argentina e Paraguai foi construído um monumento com as cores dos respectivos países, permitindo os turistas terem uma visão privilegiada da região e guardarem recordações incríveis!


Compras no Paraguai
Por fazer fronteira com o Paraguai, os turistas costumam atravessar a Ponte da Amizade e gastar um dinheirinho no lado de lá. Por causa dos impostos baixos do Paraguai, muita gente vai até Cidade do Leste garantir aquele produto que por aqui é mais caro ou aquele presente – e também pode dizer que conheceu mais dois países! O legal é que a maioria das lojas de lá facilitam tudo aceitando pagamentos em Dólar, Real, Guarani ou Peso argentino.


A dica de segurança é não atravessar sozinho e a pé a ponte; também é aconselhável a não utilizar cartões de crédito para compras no país vizinho. Nunca se sabe!

+Veja também: 7 países incríveis onde o Real vale mais do que a moeda local

Cassino
Sim! O cassino do Iguazú Grand Resort & Casino é um dos locais mais procurados pelos turistas mais noturnos. Ele fica pertinho de Foz, na Argentina, e tem transporte gratuito para quem está hospedado no lado de cá.


Alimentação
Porto Canoas
Este restaurante fica dentro do Parque e, além da comida, claro, atração é a vista para as Cataratas. Almoçar com um som ambiente desses é um verdadeiro luxo para quem ama a Natureza!
Visite também as churrascarias tanto do lado brasileiro quanto do lado argentino! Vai por mim: Você não vai se arrepender!

Hotéis
Belmond
Este hotel também fica dentro do Parque Nacional do Iguaçu e exatamente de frente para as Cataratas.
Outra opção incrível é Wish Golf Resort, que fica perto do Parque das Aves e oferece várias atrações de passeios e lazer, além de ser muito bonito!
Verifique também opções de hotéis que cabem no seu bolso, pois por lá certamente encontrar hospedagem não é um problema dependendo da época do ano que você vá. E falando nisso...

Informações extras:

- A baixa temporada em Foz do Iguaçu acontece entre março e junho;
- Leve protetor solar e repelente, pois lá é um exemplo de clima tropical. Você vai realmente precisar deles;
- Leve capa de chuva, tanto para se proteger das eventuais tempestades quanto para utilizar nos passeios próximos às quedas d’água;
- Leve documentos. Apesar de óbvio, tem gente que esquece deles. Lembrando que para visitar os outros países você vai precisar também;
- DDD de Foz do Iguaçu: 45.

Gostou? Curta nossa página para mais destinos, dicas e curiosidades turísticas! 


O que visitar em Foz do Iguaçu além das cataratas




Claro que você já ouviu falar de Foz do Iguaçu, principalmente por causa das 275 quedas d’água que formam as famosas Cataratas e por toda a beleza natural que o Parque oferece. Mas uma coisa que muita gente não sabe é sobre os inúmeros pontos turísticos que tem dentro da cidade e ao redor dela.

Na folga de hoje vamos ver um roteiro de onde ir em Foz do Iguaçu, que pode ser feito em 3 ou 5 dias dependendo do seu tempo disponível. As dicas são também para o que fazer de graça e à noite na cidade, que reserva opções imperdíveis. Vamos ver os melhores passeios, hotéis, compras, restaurantes e muito mais. E claro: Argentina e Paraguai também fazer parte da lista!

Parque Nacional do Iguaçu – Brasil
São aproximadamente 185 mil hectares no lado brasileiro. Mais conhecido por ser a casa das Cataratas na bacia do Rio Iguaçu, é considerado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. espaço oferece atrações como trilhas e atividades de eco-aventura como rafting, rapel, escalada em rocha e passeios de barco em meio às quedas.


Parque Nacional do Iguazú – Argentina
É importante que o viajante visite os dois lados, tanto brasileiro quanto argentino, para não perder nenhum detalhe.
As três trilhas que se destacam são as mais buscadas, sendo uma delas com pouco mais de um quilômetro e que leva diretamente para a parte superior da Garganta do Diabo, que é a mais volumosa queda d’água de todas.
No lado argentino também é possível andar em cima das águas por passarelas e pontes que proporcionam vistas inesquecíveis!


Macuco Safari
Localizado dentro do Parque, no lado brasileiro, combina conscientização com aventura em um passeio de barco no lado de baixo das Cataratas. O passeio é seguro, porém um pouco caro, custando em média R$ 215 por pessoa (inteira).
No lado argentino também existe um passeio parecido, com um preço melhorzinho (algo em torno de 800 Pesos – aproximadamente R$160). Contudo devemos lembrar que o passeio argentino aceita somente a moeda local.

As cataratas
Claro que este é o principal ponto turístico a ser visitado, então lá vai:
Formadas pelo Rio Iguaçu, suas águas percorrem 1320 quilômetros até Foz, onde faz a fronteira com a Argentina.


Antes de se juntar ao gigante Rio Paraná, passa por um desnível de terreno que forma, assim, as 275 quedas com 65 metros de altura e com uma vazão média de 1500 m³ por segundo. A largura total chega a quase três quilômetros!


Parque das Aves
Com o intuito de preservar a vida das aves locais, o parque conta com 17 hectares de mata nativa, lar de muitas espécies raras como periquitos, araras, flamingos e tucanos. É possível se encantar também no viveiro de borboletas, beija-flores e se assustar um pouquinho no lar dos jacarés e cobras!
Uma das atrações principais é tirar foto com a arara que sobe em seu braço.
O parque também conta com exemplares de animais vindos da África, Ásia e Austrália.

Passeio de helicóptero
Como não são permitidos drones no Parque – e também para uma melhor experiencia – você pode optar por pagar um passeio de helicóptero e ver todos os detalhes deste lugar incrível lá do alto. É claro que não é nada barato, mas vale muito a pena! O voo tem duração de 10 minutos e custa R$ 200 por pessoa.


Itaipu Binacional
Essa usina hidrelétrica gigante que pertence ao Brasil e ao Paraguai oferece passeios guiados e com um ônibus de dois andares por toda a extensão da construção, desde um percurso pela barragem de 8 quilômetros de extensão e quase 200 de altura, o reservatório de 1.350 km² e pelos “bastidores” desta que é a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta.


O passeio de ônibus custa R$ 36. Existe também um passeio de barco pelo lago da usina, que custa R$ 80. Ambos duram aproximadamente duas horas.

As Três Fronteiras
Onde se encontram os territórios de Brasil, Argentina e Paraguai foi construído um monumento com as cores dos respectivos países, permitindo os turistas terem uma visão privilegiada da região e guardarem recordações incríveis!


Compras no Paraguai
Por fazer fronteira com o Paraguai, os turistas costumam atravessar a Ponte da Amizade e gastar um dinheirinho no lado de lá. Por causa dos impostos baixos do Paraguai, muita gente vai até Cidade do Leste garantir aquele produto que por aqui é mais caro ou aquele presente – e também pode dizer que conheceu mais dois países! O legal é que a maioria das lojas de lá facilitam tudo aceitando pagamentos em Dólar, Real, Guarani ou Peso argentino.


A dica de segurança é não atravessar sozinho e a pé a ponte; também é aconselhável a não utilizar cartões de crédito para compras no país vizinho. Nunca se sabe!

+Veja também: 7 países incríveis onde o Real vale mais do que a moeda local

Cassino
Sim! O cassino do Iguazú Grand Resort & Casino é um dos locais mais procurados pelos turistas mais noturnos. Ele fica pertinho de Foz, na Argentina, e tem transporte gratuito para quem está hospedado no lado de cá.


Alimentação
Porto Canoas
Este restaurante fica dentro do Parque e, além da comida, claro, atração é a vista para as Cataratas. Almoçar com um som ambiente desses é um verdadeiro luxo para quem ama a Natureza!
Visite também as churrascarias tanto do lado brasileiro quanto do lado argentino! Vai por mim: Você não vai se arrepender!

Hotéis
Belmond
Este hotel também fica dentro do Parque Nacional do Iguaçu e exatamente de frente para as Cataratas.
Outra opção incrível é Wish Golf Resort, que fica perto do Parque das Aves e oferece várias atrações de passeios e lazer, além de ser muito bonito!
Verifique também opções de hotéis que cabem no seu bolso, pois por lá certamente encontrar hospedagem não é um problema dependendo da época do ano que você vá. E falando nisso...

Informações extras:

- A baixa temporada em Foz do Iguaçu acontece entre março e junho;
- Leve protetor solar e repelente, pois lá é um exemplo de clima tropical. Você vai realmente precisar deles;
- Leve capa de chuva, tanto para se proteger das eventuais tempestades quanto para utilizar nos passeios próximos às quedas d’água;
- Leve documentos. Apesar de óbvio, tem gente que esquece deles. Lembrando que para visitar os outros países você vai precisar também;
- DDD de Foz do Iguaçu: 45.

Gostou? Curta nossa página para mais destinos, dicas e curiosidades turísticas! 


0 Comentários