Idoso atravessa o Atlântico dentro de uma ‘caixa’ - Foca na Folga


Frances de 72 anos utilizou um tonel sem motores para a proeza. No meio do caminho a comida e suprimentos acabaram — as informações são do site G1.
Um idoso aventureiro chamado Jean-Jacques Savin cruzou o oceano Atlântico em um tonel apensas empurrado pelos ventos e correntes marítimas, partindo de El Hierro, na Espanha, chegando ao Caribe.

Foto: Jean-Jacques Savin - Facebook.
Solitário, em uma espécie de caixa com seis metros quadrados, a viagem durou 127 dias — um mês mais do que o esperado, pois, como era previsto, ele enfrentou alguns perrengues pelo ‘caminho’. Seus alimentos acabaram, mas isso não foi um problema por certo tempo, uma vez que ele levou consigo equipamentos de pesca e se manteve assim por algum tempo, o problema mesmo foi quando suas varas e anzóis o deixaram na mão, aí ele precisou da ajuda de alguns navios que ele encontrou durante sua viagem, os quais lhe forneceram alimentos.

Savin conta que sua inspiração para se manter firme em sua jornada foi a companhia da grande diversidade de peixes que ele podia observar em cardumes a partir de algumas janelinhas projetadas especialmente para observar o fundo do mar, parecido com um “aquário infinito”.

Tempestade e tédio

 

O ex-militar conta ainda que não teve tédio, pois ele tinha acesso às redes sociais graças a um telefone via satélite onde ele documentava tudo o que acontecia diariamente em sua travessia e, ainda, mantinha os milhares de fãs informados. Ele fala também que só teve uma experiência com tempestade, sendo durante uma noite em que fez o seu meio de transporte virar de lado duas vezes, mas que logo ele conseguiu retomar o controle do objeto.
Jean Jacques Savin diz que pretende fazer novamente uma viagem neste estilo, mas ainda não sabe onde vai começar e terminar a sua próxima jornada. Sua história vai virar um livro em 2020. Veja um vídeo sobre essa história aqui.

Idoso atravessa o Atlântico dentro de uma ‘caixa’




Frances de 72 anos utilizou um tonel sem motores para a proeza. No meio do caminho a comida e suprimentos acabaram — as informações são do site G1.
Um idoso aventureiro chamado Jean-Jacques Savin cruzou o oceano Atlântico em um tonel apensas empurrado pelos ventos e correntes marítimas, partindo de El Hierro, na Espanha, chegando ao Caribe.

Foto: Jean-Jacques Savin - Facebook.
Solitário, em uma espécie de caixa com seis metros quadrados, a viagem durou 127 dias — um mês mais do que o esperado, pois, como era previsto, ele enfrentou alguns perrengues pelo ‘caminho’. Seus alimentos acabaram, mas isso não foi um problema por certo tempo, uma vez que ele levou consigo equipamentos de pesca e se manteve assim por algum tempo, o problema mesmo foi quando suas varas e anzóis o deixaram na mão, aí ele precisou da ajuda de alguns navios que ele encontrou durante sua viagem, os quais lhe forneceram alimentos.

Savin conta que sua inspiração para se manter firme em sua jornada foi a companhia da grande diversidade de peixes que ele podia observar em cardumes a partir de algumas janelinhas projetadas especialmente para observar o fundo do mar, parecido com um “aquário infinito”.

Tempestade e tédio

 

O ex-militar conta ainda que não teve tédio, pois ele tinha acesso às redes sociais graças a um telefone via satélite onde ele documentava tudo o que acontecia diariamente em sua travessia e, ainda, mantinha os milhares de fãs informados. Ele fala também que só teve uma experiência com tempestade, sendo durante uma noite em que fez o seu meio de transporte virar de lado duas vezes, mas que logo ele conseguiu retomar o controle do objeto.
Jean Jacques Savin diz que pretende fazer novamente uma viagem neste estilo, mas ainda não sabe onde vai começar e terminar a sua próxima jornada. Sua história vai virar um livro em 2020. Veja um vídeo sobre essa história aqui.
0 Comentários