Publicidade

Conheça seis curiosidades sobre o Antonov, maior avião do mundo, destruído pela Rússia

O único modelo fabricado foi destruído na Ucrânia após um ataque russo

Avião cargueiro destruído pela Rússia já visitou o Brasil duas vezes. Foto: Foca na Folga

O Antonov An-225 foi um avião cargueiro gigante, construído pela Ucrânia, e que foi destruído após um ataque russo no dia 27 de fevereiro de 2022. O modelo era chamado de Mriya, que significa “sonho” em ucraniano.

Único exemplar de sua espécie, com matrícula UR-82060, era a estrela da Antonov Airlines, companhia aérea controlada pelo grupo Antonov especializada no transporte de cargas superpesadas e que herdou a aeronave após o colapso da União Soviética, dando continuidade a um legado que dificilmente deve ser superado. Veja abaixo seis curiosidades sobre o avião.

Continua abaixo

Corrida espacial
A aeronave foi originalmente construída para transportar o ônibus espacial da União Soviética, durante corrida espacial, que foi uma competição entre o antigo regime com os Estados Unidos, com a finalidade de demostrar quem tinha maior poder de alcance fora da Terra. O avião levava ainda peças e demais componentes que pudessem ser úteis para a fabricação e manutenção de foguetes.

Apenas um exemplar
Existiu apenas um exemplar do An-225, mas era para existir dois. A segunda aeronave nunca saiu da fase inicial de construção, e sua célula inacabada encontra-se na fábrica da Antonov, em busca de investidores que queiram dar continuidade ao projeto.

Recordes
Desde o seu primeiro voo, em 21 de dezembro de 1988, o An-225 quebrou mais de 200 recordes na aviação, entre eles, o de avião com maior peso máximo de decolagem (640 toneladas) e a carga útil mais pesada transportada por via aérea (253,8 toneladas).

Avião com estepes
Com um trem de pouso com 32 rodas, quatro rodas no trem de pouso dianteiro e mais 28 no trem de pouso principal, a chance de algum deles estourar ou ser danificado durante uma operação é maior. Por isso, a aeronave sempre tinha estepes de reserva.

Frete caro
Para contratar os serviços de frete do avião, era preciso desembolsar cerca de 30 mil dólares por hora de voo. 

Já esteve no Brasil
O An-225 esteve no Brasil em duas vezes. A primeira passagem ocorreu em 14 de fevereiro de 2010 e teve como destino o aeroporto de Guarulhos (SP); a segunda visita aconteceu entre os dias 14 e 15 de novembro de 2016, quando a aeronave passou pelos aeroportos de Viracopos, em Campinas (SP), e novamente por Guarulhos.