Dicas de como levar remédios em viagens internacionais - Foca na Folga


Todo mundo tem um remedinho ‘milagroso’ que carrega onde vai, seja um vidrinho de Dipirona, um sal de frutas ou um comprimido para emergências, mas pouca gente pensa em como levar esses remédios para uma viagem internacional, uma vez que qualquer coisa hoje em dia pode parecer suspeito para os agentes federais que buscam barrar drogas ou potenciais explosivos nas aeronaves.

Contudo, sair do país com sua “famacinha particular” é tão simples quanto em uma vigem de ônibus, o que pode complicar é na chegada, por isso pesquise sempre sobre o país em que você pretende visitar e se atente sobre restrições que eles possam impor sobre as suas coisas.
Veja algumas dicas de como transportar o seu kit emergência.

Não existem regras mundiais sobre medicamentos em aeronaves
Cada país lida com suas desconfianças e permissões no que diz respeito aos medicamentos que entram e saem do país. Nesse caso, você precisa consultar o consulado sobre eventuais restrições para onde você está indo, mas é raro algo ser barrado, ao menos que o medicamento seja proibido naquele lugar.


Medicamentos na mala de mão
Não coloque remédios ou afins na bagagem que será despachada, pois, dependendo da quantidade, você poderá ter problemas, umas vez que o Raio X irá detectar a substância orgânica e os agentes federais poderão desconfiar, tendo você que abrir a bagagem para provar que o que está levando é inofensivo, correndo o risco de atrasar a sua viagem. Não significa que na bagagem de mão você será examinado, mas é muito mais rápido tanto para abrir em eventuais revistas como em emergências que você precise do medicamento rapidamente.

Receita
Não é necessário estar com a receita de todos os remédios que você pretenda levar, ao menos que seja um medicamento controlado, aí é obrigatório estar acompanhado da receita medica contendo o nome do usuário e o carimbo médico.

Grandes quantidades de remédio
Se você pretende passar mais de trinta dias em outro país e necessita levar grandes quantidades de remédio consigo, a precaução recomendada nesses casos é, independentemente do medicamento ser controlado ou não, é você estar munido de uma receita escrita em inglês com seu nome igual ao do passaporte, explicando os motivos de você estar com bastante medicamentos na bagagem. A receita deve conter também a assinatura e o carimbo do seu médico.


Recomendações
Para viagens com vários dias de duração é recomendado ter junto às suas coisas remédios para dor de cabeça, diarreia, dor de garganta, gripe, dor no estômago, febre, cólicas e má digestão. Não se esqueça também de conferir antes as suas vacinas!
Tags: como transportar medicamentos em voos internacionais, posso levar remédios avião, eua, controlados, anticoncepcional, exterior

Dicas de como levar remédios em viagens internacionais




Todo mundo tem um remedinho ‘milagroso’ que carrega onde vai, seja um vidrinho de Dipirona, um sal de frutas ou um comprimido para emergências, mas pouca gente pensa em como levar esses remédios para uma viagem internacional, uma vez que qualquer coisa hoje em dia pode parecer suspeito para os agentes federais que buscam barrar drogas ou potenciais explosivos nas aeronaves.

Contudo, sair do país com sua “famacinha particular” é tão simples quanto em uma vigem de ônibus, o que pode complicar é na chegada, por isso pesquise sempre sobre o país em que você pretende visitar e se atente sobre restrições que eles possam impor sobre as suas coisas.
Veja algumas dicas de como transportar o seu kit emergência.

Não existem regras mundiais sobre medicamentos em aeronaves
Cada país lida com suas desconfianças e permissões no que diz respeito aos medicamentos que entram e saem do país. Nesse caso, você precisa consultar o consulado sobre eventuais restrições para onde você está indo, mas é raro algo ser barrado, ao menos que o medicamento seja proibido naquele lugar.


Medicamentos na mala de mão
Não coloque remédios ou afins na bagagem que será despachada, pois, dependendo da quantidade, você poderá ter problemas, umas vez que o Raio X irá detectar a substância orgânica e os agentes federais poderão desconfiar, tendo você que abrir a bagagem para provar que o que está levando é inofensivo, correndo o risco de atrasar a sua viagem. Não significa que na bagagem de mão você será examinado, mas é muito mais rápido tanto para abrir em eventuais revistas como em emergências que você precise do medicamento rapidamente.

Receita
Não é necessário estar com a receita de todos os remédios que você pretenda levar, ao menos que seja um medicamento controlado, aí é obrigatório estar acompanhado da receita medica contendo o nome do usuário e o carimbo médico.

Grandes quantidades de remédio
Se você pretende passar mais de trinta dias em outro país e necessita levar grandes quantidades de remédio consigo, a precaução recomendada nesses casos é, independentemente do medicamento ser controlado ou não, é você estar munido de uma receita escrita em inglês com seu nome igual ao do passaporte, explicando os motivos de você estar com bastante medicamentos na bagagem. A receita deve conter também a assinatura e o carimbo do seu médico.


Recomendações
Para viagens com vários dias de duração é recomendado ter junto às suas coisas remédios para dor de cabeça, diarreia, dor de garganta, gripe, dor no estômago, febre, cólicas e má digestão. Não se esqueça também de conferir antes as suas vacinas!
Tags: como transportar medicamentos em voos internacionais, posso levar remédios avião, eua, controlados, anticoncepcional, exterior
0 Comentários