Os 10 lugares mais perigosos do planeta que você deve evitar - Foca na Folga

Como já vimos anteriormente nas duas partes de "Os destinos mais perigosos do mundo", nosso planeta é cheio de lugares que nos fascinam e que ao mesmo tempo podem nos matar. Hoje veremos mais lugares assim, mas no post de hoje serão listados somente lugares naturalmente perigosos e que sim, você também deve evitar.
  

Depressão de Afar, África
Este é um lugar raro de se ver: neste lugar acontece o encontro de duas placas tectônicas e, como era de se esperar, no fundo da fissura gerada por esse encontro – ou desencontro – tem nada menos que magma.


O Triângulo de Afar, como é conhecido por lá, está em uma área com doze vulcões bem ativos, sendo possível ver de perto a lava sendo expelida, águas ferventes sendo jorradas para o alto e paisagens que dão muito medo.
Tudo indica que com o tempo o continente se dividirá em dois.
Parque Nacional do Tsingy de Bemaraha, em Madagascar
Em uma tradução livre seria algo como “O lugar que não se anda descalço” e é fácil notar o motivo. Com formações rochosas únicas, tendo montanhas de rochas com mais de cem metros de altura, são extremamente cortantes, sendo a maior floresta rochosa do mundo. 


Apesar de parecer sem vida, o lugar abriga várias espécies de plantas e animais, mas é preciso cuidado redobrado ao entrar lá.


Ilhas de Izu, Japão
Ao sul de Tóquio existem doze ilhas vulcânicas, nove delas são habitadas, dando origem a alguns vilarejos e duas cidades. Viver por lá não é uma tarefa fácil, pois o simples fato de respirar pode te levar à morte.


Em 1953 uma erupção matou 53 pessoas e no ano 2000 a população teve que ser mais uma vez evacuada por causa das novas ameaças vulcânicas que se repetiam. Cinco anos depois a população pôde voltar, porém é necessário estar com uma máscara para se protegerem da alta emissão de gases tóxicos.
As máscaras de gás descartáveis acabaram sendo um atrativo na região, sendo ​​vendidos em estações de trem e lojas locais. Por causa dos gases tóxicos, a ilha é frequentemente incluída em listas de lugares mais perigosos do planeta.

Poison Garden, o jardim venenoso

Parece nome de filme de terror de baixo orçamento, mas este lugar é real e um tanto quanto peculiar: por lá existem apenas plantas venenosas ou narcóticas: são mais de 100 espécies, sendo que algumas delas podem matar apenas pelo toque.


Lago Fervente, Ilha de Dominica
Localizado na República de Dominica, o lago foi avistado pela primeira vez em 1875 por dois cavalheiros ingleses que estavam trabalhando em Dominica naquele tempo. Mais tarde nesse ano, um botânico do governo e um dos descobridores originais foram encarregados de investigar este fenômeno natural. Eles mediram a temperatura da água e descobriram que lago tinha aproximadamente 90°C ao longo das margens, mas não foi possível medir a temperatura no centro do lago. 


Eles estimaram que o lago pode ter cerca de 60 metros de profundidade ou mais. E se você quer muito conhecer um lugar como este, saiba que para chegar perto dele é mais um desafio, pois as pedras são muito escorregadias, tornando o risco de você ser cozido ainda maior.

Cratera de Darvaz, Turcomenistão
A Cratera de Darvasa, também chamada de Porta para o Inferno é um campo de gás natural localizado em Darvaz, na província de Ahal, no Turcomenistão. A cratera é conhecida pela sua chama que vem queimando continuamente desde 1971, alimentada pelos ricos depósitos de gás natural na área.


O poço de fogo foi o resultado de um erro de cálculo simples por cientistas soviéticos, em 1971. Os geólogos perfuraram uma caverna subterrânea para obter gás.
Os cientistas então pensaram que a cratera poderia emitir muito gás venenoso e tiveram a ideia errada de colocar fogo em tudo, pensando que o gás queimaria rapidamente e o problema estaria resolvido, contudo ela continua queimando por mais de quarenta anos. Enquanto isso, visitantes viajam até lá para conferir o fenômeno de perto.

Ilha da Queimada Grande, Brasil
Este lugar, pertinho de nós, está a 35 quilômetros do litoral de São Paulo e poderia ser considerado um lugar ideal para quem busca paz e tranquilidade, longe de tudo em uma ilha isolada. Bem, “alguém” tem tranquilidade por lá...

O nome Queimada Grande se originou devido a tentativa frustrada no passado em que os pescadores colocavam fogo na mata para tentar atracar os seus barcos por lá. Mas por qual motivo? Para afugentar as serpentes. Eita! Serpentes? Sim! Alguns biólogos afirmam que na ilha existam em média 5 cobras por metro quadrado, sendo mais de duas mil no total. 


Por esse e outros motivos, não é permitido pisar por lá sem autorizações especiais. Mas acho que ninguém iria querer mesmo, não é?!

Bolton Strid, Inglaterra
Vamos aos dados: todas as pessoas que entraram nessas águas morreram. Acho que já é informação o suficiente, né?


Devido a geografia do lugar, o rio Wharfe de largura aproximada de doze metros, acaba num gargalo estreito de um metro. E nessa transformação drástica, as fortes correntes acabaram corroendo por baixo das pedras, criando um abismo profundo que ninguém sabe ao certo sua profundidade. Acredita-se que a água também esculpiu um labirinto de canais subterrâneos embaixo das rochas que margeiam o rio.
Neste trecho do rio que a imagem mostra, os moradores locais dizem que todos os que ousaram tomar banho nas águas do rio jamais foram vistos novamente. É melhor evitar.

Monte Washington, EUA
O Monte Washington, com 1917 metros de altitude, é uma montanha cujo cume é o ponto mais alto do estado de Nova Hampshire e da região nordeste dos Estados Unidos. Geograficamente constitui o ponto mais alto das Montanhas Brancas. A maior parte do monte fica no Parque Estadual do Monte Washington e na Floresta Nacional da Montanha Branca, no condado de Coos.


O monte é famoso pelas suas condições atmosféricas adversas, tendo por quase 62 anos, o recorde de rajada de vento mais forte já registrada na superfície da Terra, com 372 km/h, na tarde de 12 de abril de 1934 (algumas medições de maior força de vento ocorreram em tornados, mas não foram medidas à superfície da Terra). O registro foi derrubado em 1996, quando uma estação de instrumento em Barrow Island, Austrália registrou um novo recorde de 407 km/h. O seu recorde de temperatura é de −45.6 °C, e o recorde para sensação térmica causada pelo vento é de −75.0 °C2 . O monte está localizado em zona de clima temperado, mas o clima da região pode ser comparado ao encontrado no topo do Monte Everest ou no Pólo Sul.

Lago Nyos, Camarões
Este lago vulcânico foi o responsável por uma imensa tragédia em 1986.
Com suas águas repletas de gases e minerais tóxicos devido às atividades vulcânicas, entrar em suas águas profundas já seria assinar o seu atestado de óbito, porém isso nem é necessário para morrer por lá. 


Em 21 para 22 de agosto de 1986, um fenômeno raro, conhecido como erupção límnica, fez com que o Lago Nyos simplesmente explodisse.
O estouro fez com que grande parte do volume de água do lago fosse lançada a quase 100 metros de altura e criasse um pequeno tsunami, com a imediata liberação de centenas de milhares de toneladas dos gases monóxido e dióxido de carbono contidos no interior do lago. Mais pesados que o ar, esses gases acabaram com oxigênio do ar nas localidades próximas ao lago, matando todos que estavam por perto.
Quase 2000 pessoas e mais de 3000 cabeças de gado morreram sufocados em consequência do fenômeno. Os fatores que levam lagos de origem vulcânica a "explodirem" e liberarem gases contidos neles ainda não estão bem explicados até os dias de hoje.

Não se esqueça de curitir nossa página clicando aqui antes de ir para um desses lugares, pois pode ser que você não volte. Obrigado! 

Os 10 lugares mais perigosos do planeta que você deve evitar



Ajude a continuarmos publicando. Curtir a nossa página nos incentiva muito! basta clicar aqui ou no botão:


Como já vimos anteriormente nas duas partes de "Os destinos mais perigosos do mundo", nosso planeta é cheio de lugares que nos fascinam e que ao mesmo tempo podem nos matar. Hoje veremos mais lugares assim, mas no post de hoje serão listados somente lugares naturalmente perigosos e que sim, você também deve evitar.
  

Depressão de Afar, África
Este é um lugar raro de se ver: neste lugar acontece o encontro de duas placas tectônicas e, como era de se esperar, no fundo da fissura gerada por esse encontro – ou desencontro – tem nada menos que magma.


O Triângulo de Afar, como é conhecido por lá, está em uma área com doze vulcões bem ativos, sendo possível ver de perto a lava sendo expelida, águas ferventes sendo jorradas para o alto e paisagens que dão muito medo.
Tudo indica que com o tempo o continente se dividirá em dois.
Parque Nacional do Tsingy de Bemaraha, em Madagascar
Em uma tradução livre seria algo como “O lugar que não se anda descalço” e é fácil notar o motivo. Com formações rochosas únicas, tendo montanhas de rochas com mais de cem metros de altura, são extremamente cortantes, sendo a maior floresta rochosa do mundo. 


Apesar de parecer sem vida, o lugar abriga várias espécies de plantas e animais, mas é preciso cuidado redobrado ao entrar lá.


Ilhas de Izu, Japão
Ao sul de Tóquio existem doze ilhas vulcânicas, nove delas são habitadas, dando origem a alguns vilarejos e duas cidades. Viver por lá não é uma tarefa fácil, pois o simples fato de respirar pode te levar à morte.


Em 1953 uma erupção matou 53 pessoas e no ano 2000 a população teve que ser mais uma vez evacuada por causa das novas ameaças vulcânicas que se repetiam. Cinco anos depois a população pôde voltar, porém é necessário estar com uma máscara para se protegerem da alta emissão de gases tóxicos.
As máscaras de gás descartáveis acabaram sendo um atrativo na região, sendo ​​vendidos em estações de trem e lojas locais. Por causa dos gases tóxicos, a ilha é frequentemente incluída em listas de lugares mais perigosos do planeta.

Poison Garden, o jardim venenoso

Parece nome de filme de terror de baixo orçamento, mas este lugar é real e um tanto quanto peculiar: por lá existem apenas plantas venenosas ou narcóticas: são mais de 100 espécies, sendo que algumas delas podem matar apenas pelo toque.


Lago Fervente, Ilha de Dominica
Localizado na República de Dominica, o lago foi avistado pela primeira vez em 1875 por dois cavalheiros ingleses que estavam trabalhando em Dominica naquele tempo. Mais tarde nesse ano, um botânico do governo e um dos descobridores originais foram encarregados de investigar este fenômeno natural. Eles mediram a temperatura da água e descobriram que lago tinha aproximadamente 90°C ao longo das margens, mas não foi possível medir a temperatura no centro do lago. 


Eles estimaram que o lago pode ter cerca de 60 metros de profundidade ou mais. E se você quer muito conhecer um lugar como este, saiba que para chegar perto dele é mais um desafio, pois as pedras são muito escorregadias, tornando o risco de você ser cozido ainda maior.

Cratera de Darvaz, Turcomenistão
A Cratera de Darvasa, também chamada de Porta para o Inferno é um campo de gás natural localizado em Darvaz, na província de Ahal, no Turcomenistão. A cratera é conhecida pela sua chama que vem queimando continuamente desde 1971, alimentada pelos ricos depósitos de gás natural na área.


O poço de fogo foi o resultado de um erro de cálculo simples por cientistas soviéticos, em 1971. Os geólogos perfuraram uma caverna subterrânea para obter gás.
Os cientistas então pensaram que a cratera poderia emitir muito gás venenoso e tiveram a ideia errada de colocar fogo em tudo, pensando que o gás queimaria rapidamente e o problema estaria resolvido, contudo ela continua queimando por mais de quarenta anos. Enquanto isso, visitantes viajam até lá para conferir o fenômeno de perto.

Ilha da Queimada Grande, Brasil
Este lugar, pertinho de nós, está a 35 quilômetros do litoral de São Paulo e poderia ser considerado um lugar ideal para quem busca paz e tranquilidade, longe de tudo em uma ilha isolada. Bem, “alguém” tem tranquilidade por lá...

O nome Queimada Grande se originou devido a tentativa frustrada no passado em que os pescadores colocavam fogo na mata para tentar atracar os seus barcos por lá. Mas por qual motivo? Para afugentar as serpentes. Eita! Serpentes? Sim! Alguns biólogos afirmam que na ilha existam em média 5 cobras por metro quadrado, sendo mais de duas mil no total. 


Por esse e outros motivos, não é permitido pisar por lá sem autorizações especiais. Mas acho que ninguém iria querer mesmo, não é?!

Bolton Strid, Inglaterra
Vamos aos dados: todas as pessoas que entraram nessas águas morreram. Acho que já é informação o suficiente, né?


Devido a geografia do lugar, o rio Wharfe de largura aproximada de doze metros, acaba num gargalo estreito de um metro. E nessa transformação drástica, as fortes correntes acabaram corroendo por baixo das pedras, criando um abismo profundo que ninguém sabe ao certo sua profundidade. Acredita-se que a água também esculpiu um labirinto de canais subterrâneos embaixo das rochas que margeiam o rio.
Neste trecho do rio que a imagem mostra, os moradores locais dizem que todos os que ousaram tomar banho nas águas do rio jamais foram vistos novamente. É melhor evitar.

Monte Washington, EUA
O Monte Washington, com 1917 metros de altitude, é uma montanha cujo cume é o ponto mais alto do estado de Nova Hampshire e da região nordeste dos Estados Unidos. Geograficamente constitui o ponto mais alto das Montanhas Brancas. A maior parte do monte fica no Parque Estadual do Monte Washington e na Floresta Nacional da Montanha Branca, no condado de Coos.


O monte é famoso pelas suas condições atmosféricas adversas, tendo por quase 62 anos, o recorde de rajada de vento mais forte já registrada na superfície da Terra, com 372 km/h, na tarde de 12 de abril de 1934 (algumas medições de maior força de vento ocorreram em tornados, mas não foram medidas à superfície da Terra). O registro foi derrubado em 1996, quando uma estação de instrumento em Barrow Island, Austrália registrou um novo recorde de 407 km/h. O seu recorde de temperatura é de −45.6 °C, e o recorde para sensação térmica causada pelo vento é de −75.0 °C2 . O monte está localizado em zona de clima temperado, mas o clima da região pode ser comparado ao encontrado no topo do Monte Everest ou no Pólo Sul.

Lago Nyos, Camarões
Este lago vulcânico foi o responsável por uma imensa tragédia em 1986.
Com suas águas repletas de gases e minerais tóxicos devido às atividades vulcânicas, entrar em suas águas profundas já seria assinar o seu atestado de óbito, porém isso nem é necessário para morrer por lá. 


Em 21 para 22 de agosto de 1986, um fenômeno raro, conhecido como erupção límnica, fez com que o Lago Nyos simplesmente explodisse.
O estouro fez com que grande parte do volume de água do lago fosse lançada a quase 100 metros de altura e criasse um pequeno tsunami, com a imediata liberação de centenas de milhares de toneladas dos gases monóxido e dióxido de carbono contidos no interior do lago. Mais pesados que o ar, esses gases acabaram com oxigênio do ar nas localidades próximas ao lago, matando todos que estavam por perto.
Quase 2000 pessoas e mais de 3000 cabeças de gado morreram sufocados em consequência do fenômeno. Os fatores que levam lagos de origem vulcânica a "explodirem" e liberarem gases contidos neles ainda não estão bem explicados até os dias de hoje.

Não se esqueça de curitir nossa página clicando aqui antes de ir para um desses lugares, pois pode ser que você não volte. Obrigado! 

0 Comentários